Siga-nos

Perfil

Expresso

Exames do dia

Pão e circo

Maria Luísa Vasconcelos, Professora da Universidade

Entre novelas e futebol há quem continue a esforçar-se pelo crescimento próprio, e com ele, com o crescimento nacional. Novelas e futebol são também um serviço, actividades económicas arrastadoras de efeitos directos e indirectos, como quaisquer outras. A sua aproximação a nobre arte ou o desporto, hoje em dia, é um debate a ser feito noutro lugar.

A preocupação, aqui, é o desperdício. A redução do alcance dos arrastamentos que poderiam ser obtidos e a dispersão de esforços e de focalização em garantir um crescimento sustentado. Estranhamente, o futebol, tão intenso produtor de emoções, age sobre os agentes económicos individuais retirando-lhes o senso-económico, alterando prioridades. Com efeito, o direito ao lazer ao longo deste mês, será bem pago durante longos outros.

Será, seguramente, uma "questão cultural". Em boa verdade, mais parece uma mera questão de costumes, ou menos ainda, viciantes hábitos da bola. Traz, contudo, alegria ao Povo e aí se geram também efeitos económicos, directos e indirectos. Mas, note-se, este é um enorme engano.

Não se espere que uma economia que se esquece do pão para ver o circo seja uma economia saudável.

Dito isto, divirtam-se com o Mundial.

Clique na imagem para visitar o site da Universidade Fernando Pessoa

Este texto é da inteira responsabilidade do autor e da entidade representada.