Siga-nos

Perfil

Expresso

Economista poeta

E mentem, e mentem e mentem

Depois das passagens pelo Parlamento do governador do Banco de Portugal, do presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários e do ministro das Finanças para depor sobre o caso BCP, só se pode concluir que alguns dos mais altos comandos do banco omitiram ou deram informação errónea às perguntas que os supervisores lhes fizeram em várias ocasiões.O mesmo tinha acontecido quando o Central Banco de Investimento foi questionado sobre a natureza das operações relativas à compra de títulos. Os altos comandos do CBI, no qual se inclui um ex-governador do Banco de Portugal, garantiram que não havia acordo de recompra dos títulos em causa e terão mesmo falsificado a contabilidade, dando informações erradas aos supervisores.

Por outras palavras (em português de lei): pessoas com elevadas responsabilidades e com exposição mediática mentiram, mentiram e mentiram quando interrogados sobre actos que praticaram e que não são permitidos por lei. A natureza humana nunca deixa de nos espantar.

Nicolau Santos