Siga-nos

Perfil

Expresso

Reunião Geral de Alunos

Ensino Superior em discussão

Nuno Filipe Carrasqueira*

A Associação de Estudantes Pombalenses do Ensino Superior dinamizou, na passada sexta-feira, dia 4 de Junho, um colóquio sobre Ensino Superior que contou com a participação de Luciano de Almeida (Universidade vs Politécnico), António Leitão Amaro (Bolonha: Prós e Contras), Rui Salvador (Associativismo Académico [em substituição de Miguel Portugal]) e Pedro Pimpão (Erasmus na Primeira Pessoa).

Clique para aceder ao canal de TECNOLOGIA E CIÊNCIA do Expresso

A intervenção de Luciano de Almeida acabou com a distinção mental e excessiva que se faz entre universidades em politécnicos, porque exceptuando pequenos pormenores, como o financiamento ou o "poder" de ministração de doutoramentos, a organização e os fins são os mesmos, bem como as competências que auxiliam os seus formandos a adquirir. A discussão permitiu ainda uma reflexão acerca dos CET e do facto de não serem considerados Ensino Superior (e de, em boa verdade, não serem considerados coisa nenhuma), bem como da falta de adequação dos estabelecimentos de ensino aos alunos, ao mercado de trabalho e ao processo de Bolonha.

Daqui podemos partir para a análise do nome Ensino Pós-Secundário não-Superior, que não nos dizem do que se trata afinal, apenas do que não se trata. Além disso, deixam dúvidas além da creditação ou não destes em termos de ECTS. Podemos ainda reflectir acerca do facto de alguns cursos se manterem, não por suprirem necessidades dos estudantes ou do país, mas sim para darem emprego aos professores.

António Leitão Amaro contribuiu para a desmitificação do processo de Bolonha e excluiu os "contras". De facto, este processo é rico em vantagens, desde a mobilidade à certificação da qualidade dos estabelecimentos de ensino. Falha então a adaptação por parte desses mesmos estabelecimentos, que se mostram renitentes à mudança e travam um processo que apenas traria vantagens ao Ensino Superior. Foram mudados nomes a Unidades Curriculares, cortada a sua duração, mas na prática nada mudou no ensino, sendo um verdadeiro entrave ao processo de ensino-aprendizagem.

Rui Salvador salientou a importância do associativismo na intervenção política, na salvaguarda dos direitos, mas também na aquisição de competências. Unanimemente, concluiu-se que o associativismo contribui na procura de emprego, mas acima de tudo no crescimento pessoal e profissional, capacitando quem por ele passa para encontrar soluções utilizando recursos que não adquirirá nas aulas nem nos livros.

Pedro Pimpão falou da sua experiência em Erasmus, mas também da origem do programa, das suas vantagens e dos passos a dar para se inscrever.

Também neste campo se revelou a extrema importância do processo de Bolonha. A plateia mostrou-se entusiasmada com a hipótese de fazer Erasmus, pelo enriquecimento pessoal que possibilita, pelas novas experiências e pela aquisição de conhecimento.

Certamente esta foi uma iniciativa que em muito contribuiu para a reflexão dos estudantes do ensino secundário e superior e que mostra que são de louvar quaisquer fóruns que possibilitem esta discussão.

* Vogal Responsável pelo Ensino Superior na CPS da JSD Pombal, presidente da Direcção da Associação de Estudantes Pombalenses do Ensino Superior

http://dedosemriste.blogs.sapo.pt http://pombalactual.blogs.sapo.pt http://www.twitter.com/ncarrasqueira