Siga-nos

Perfil

Expresso

Matemática

Parecer da SPM sobre o Exame Nacional de Matemática A

Sociedade Portuguesa de Matemática

À semelhança do que aconteceu com a prova do 9.º ano da passada sexta-feira, e como tivemos oportunidade de referir no nosso parecer desse dia, o Exame Nacional de Matemática A que hoje teve lugar tem um grau de exigência abaixo do que seria desejável.



Este exame destina-se a alunos que após, 9 anos de estudos no Ensino Básico, ingressaram nos cursos de Ciências e Tecnologias ou Ciências Sócio-Económicas do ensino secundário. Como tal receberam 3 anos de formação específica em Matemática com o intuito de os preparar para os desafios que irão encontrar em cursos superiores de ciências, tecnologia ou economia. Dentro de alguns anos, estes alunos terão empregos de responsabilidade no desenvolvimento científico, tecnológico e económico do país. A prova de hoje, apesar de apresentar um grau de complexidade ligeiramente superior às de 2009, está longe de ter o grau de exigência que consideramos adequado para alunos com este perfil.



Abordando de forma equilibrada os conteúdos programáticos, a grande maioria das questões é rotineira e análoga a questões bem conhecidas de exames anteriores (1, 2, 3, 4, 5 e 6 do Grupo I; 1.1, 2.2, 3, 4 e 5 do Grupo II). A única questão que irá diferenciar os alunos claramente bem preparados é a 2.1 do Grupo II.



A prova é também muito pouco exigente no nível de cálculo que envolve, sendo que a questão 1.2 é a única que requer por parte do aluno algum desembaraço.



Em suma, tratando-se de um enunciado mais equilibrado do que alguns de anos anteriores, parece-nos que ainda há um longo caminho a percorrer para que estas provas pautem de forma razoavelmente exigente os conhecimentos de matemática que os alunos das áreas científicas devem alcançar no fim do Ensino Secundário.



O Gabinete do Ensino Básico e Secundário da Sociedade Portuguesa de Matemática





Consulte a proposta de resolução do exame da SPM aqui.