Siga-nos

Perfil

Expresso

A Europa desalinhada

União Europeia: Experimentemos novas vias

Presseurop

Clique para saber tudo o que se passa na Europa

"Keine Experimente!", "Nada de experiências!", declarou o chanceler Konrad Adenauer aos seus concidadãos, em 1957. Após a derrota de Hitler, nasceu uma democracia forte, mas sentia-se algo de brusco e imprudente neste aviso que dirigiu a um povo derrotado, e que, durante anos, se tinha deixado seduzir pelas experiências mais atrozes. No fundo da alma alemã, esse receio de novas experiências não desapareceu.







Hoje, as coisas mudaram muito, tanto em Itália como na Europa: a crise forçou os Estados-nação impotentes a deixar cair a máscara. Por toda parte, a democracia está em frangalhos. Políticos e cidadãos perderam contacto, os primeiros fecham-se nas suas tocas, os segundos querem ter em quem confiar e ser ouvidos. A menos que nos consideremos todos derrotados, é hora, agora mais do que nunca, de ousar experimentar, precisamente no quadro da democracia. É hora de nos desembaraçarmos dos esquemas a que os políticos e os jornalistas se continuam a agarrar, por conforto e por preguiça. O sociólogo espanhol Manuel Castells, um dos maiores estudiosos de informação, escreveu em "La Vanguardia", a 2 de março: "Inovar ou morrer".







Continue a ler o artigo de "La Repubblica" em Presseurop.eu.