Siga-nos

Perfil

Expresso

A Europa desalinhada

Um "Império latino" contra a híper potência alemã

Presseurop

Clique para saber tudo o que se passa na Europa

Em 1945, Alexandre Kojève, um filósofo que também desempenhava a função de alto funcionário no seio do Estado francês, publicou um ensaio intitulado "L'Empire latin" (O Império latino), subtitulado "Esboço de uma doutrina da política francesa", é um memorando dirigido ao general de Gaulle. Este ensaio corresponde de tal a forma à nossa atualidade que é do nosso interesse analisá-lo.



Com uma presciência rara, Kojève defende categoricamente que a Alemanha tornar-se-á num futuro próximo a principal potência económica europeia e deixará a França a ocupar o segundo lugar no seio da Europa Ocidental. Kojève via com lucidez o fim dos Estados-nações que tinham até à data determinado a história da Europa: tal como o Estado moderno veio em resposta ao declínio das formações políticas feudais e ao nascimento dos Estados nacionais, os Estados-nações também tiveram inexoravelmente de ceder o lugar a formações políticas que superavam as fronteiras nacionais e que este qualificou de "impérios".



Continue a ler este artigo em Presseurop.eu.