Siga-nos

Perfil

Expresso

A Europa desalinhada

Um esboço de uma nova diplomacia

A visita do primeiro-ministro turco à Grécia tem um pendor muito económico

Helder C.Martins

Clique para saber tudo o que se passa na Europa

"Uma visita muito simbólica e poucas esperanças", titula o "To Vima", a propósito da visita histórica do Primeiro-Ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, à Grécia. Mas "Atenas continua desconfiada", sublinha o diário, porque "o Governo grego quer manter uma presença discreta no momento em que Ancara testa uma diplomacia económica ofensiva" em plena crise financeira grega. Um dos principais temas abordados entre o Primeiro-Ministro grego, Georges Papandréou, e Erdogan, que foi a Atenas acompanhado por metade do seu Governo e uma centena de empresários, será a criação de um conselho de ministros comuns. E ainda vinte e um acordos de colaboração que deverão ser assinados em vários domínios como a energia, a imigração clandestina, a educação e o turismo. Os temas espinhosos, como o Chipre, uma querela territorial sobre o Mar Egeu ou a reabertura da escola teológica ortodoxa de Halki (nos arredores de Istambul) serão, segundo fontes governamentais citadas pelo diário ateniense, abordadas em privado pelos dois Chefes de Governo, durante o fim-de-semana, no decurso de uma refeição de peixe fresco. "Este é, possivelmente, o início de uma nova forma de diplomacia", afirm ao To Vima. Crise económica, Austeridade