Siga-nos

Perfil

Expresso

A Europa desalinhada

Chipre: "É o início de um longo e penoso caminho"

Presseurop

Clique para saber tudo o que se passa na Europa

Sinto, agora mais do que nunca, a necessidade de escrever um pouco para expressar os meus sentimentos, para tentar recuperar a dignidade deste povo, destruída pela imposição de medidas inadmissíveis pelos nossos parceiros da União Europeia (UE).



Hoje, milhares de pessoas acordaram e, em vez de se preocuparem com as suas tarefas domésticas, sentiram um enorme vazio porque o seu país, Chipre, deixou de existir. A nossa ilha desapareceu algumas semanas antes da Páscoa, no início da Quaresma, ao aceitar as exigências da troika (FMI, UE e BCE). Sinto desgosto, vergonha e desilusão. O que é feito do nosso orgulho, da nossa dignidade e da nossa força de oposição?



Conheça a opinião de um académico cipriota sobre a crise no Chipre em Presseurop.eu.