Siga-nos

Perfil

Expresso

Do vinil ao digital

Morreu Dio, o divulgador dos "devil horns" da cultura Metal

Sérgio Bastos

Ronnie James Dio faleceu no passado dia 16 de Maio, aos 67 anos. Ficou conhecido como o vocalista que substituiu Ozzy Osbourne em Black Sabbath, mas há outra característica que faz dele uma personagem única no Metal. Foi o elemento "difusor" da mão simulando um par de chifres, símbolo que uma boa parte de fãs e bandas do estilo adoptam. Não há cultura que se estruture ou afirme sem símbolos e rituais. A Dio é atribuída a divulgação deste sinal, que tomou conhecimento bem cedo por uma avó de ascendência italiana. Esta utilizava-o como forma de combater, ou induzir, o mau-olhado. Uma praxis mediterrânica. Ao longo da década de 70, alguns artistas associados à área rock/metal (Gene Simmons, Blackie Lawless, Terry "Geezer" Butler) utilizaram o símbolo. Contudo, foi Dio que o tornou popular a partir de 1979, de forma a não sucumbir ao carisma de Ozzy Osbourne, que acabara de substituir em Black Sabbath.