Siga-nos

Perfil

Expresso

Aparelho de Estado

Sondagens.

Há uma frase batida que arruma qualquer interpretação dos resultados: as sondagens valem o que valem.

Tomás Vasques

No barómetro de Maio, sondagem efectuado pela Eurosondagem, S.A. para o Expresso, SIC e Rádio Renascença, de 13 a 18 de Maio de 2010, ou seja, depois da divulgação das "medidas de austeridade" acordadas entre José Sócrates e Passos Coelho, o PS e o PSD sobem (mais o PSD do que o PS) e CDS-PP, PCP e BE descem. O PS continua a ser o partido mais votado. Há uma frase batida que arruma qualquer interpretação dos resultados: as sondagens valem o que valem. Contudo, não se devem esconder alguns sinais: 1. os portugueses começam a ter consciência que estavam a viver acima das suas possibilidades; 2. os portugueses sabem que, neste momento, são necessárias "medidas de austeridade"; 3. os portugueses valorizaram a atitude do partido da oposição - o PSD - que colaborou na definição das medidas a aplicar; 4. os portugueses penalizaram os partidos que assobiaram para o ar. A ver vamos se assim é.