Siga-nos

Perfil

Expresso

Aparelho de Estado

Os insuspeitos do costume

Não percebo a indignação: Sócrates foi tratado pela nossa justiça como são todas as outras pessoas. Nem melhor nem pior.

Inês Teotónio Pereira

O Ministério Público não teve tempo para interrogar o nosso PM; a Justiça não teve tempo para fazer justiça. Foi a banhos. Acontece.

Quantos e quantos suspeitos, simples indivíduos e perigosos criminosos são sofrem na pele do mesmo mal: da infelicidade de a Justiça não tempo para elas? De não terem sido ouvidos? De não terem sido interrogados? De terem sido deixados, ao abandono, sem suspeita, sem investigação, sem interrogatório? Milhares.

Não percebo o que é o nosso PM é mais do que eles. Só há uma diferença: José Sócrates diz ter ficado esclarecido e acha que a verdade veio ao de cima; os outros, as outras vítimas do nosso sistema judicial não dão conferências de imprensa, têm algum decoro.