Siga-nos

Perfil

Expresso

Flagrante deleite

Por detrás da sessão com Maria Elisa





Maria Elisa dá esta semana uma grande entrevista para a ÚNICA  e eu achei que devia ser fotografada por alguém que fosse um mestre do retrato.  

Conheço a Maria Elisa há muitos anos, confesso por ela amizade e admiração profissional, e o reencontro esta semana para uma sessão de fotografia foi muito interessante e agradável

Achei que não devia ser eu a fotografá-la apesar da sua insistência.

Falei com o Pedro Ferreira, um mestre do retrato, a Maria Elisa acabou por aceitar.

Confesso que sofri ao ver Maria Elisa a ser fotografada e eu ali a assitir na minha qualidade de editor. Se não fosse ter puxado da minha fiel Ricoh GR e ter feito umas fotos do making-off teria ficado desesperado.Mesmo assim fiquei bastante inquieto.

Mas acho que fiz o que devia.

Neste momento a minha missão no EXPRESSO é editar e não fotografar.

Poderei fazê-lo ocasionalmente, e já o tenho feito pontualmente, mas neste momento a minha obsessão é fazer da fotografia do EXPRESSO algo de novo na imprensa portuguesa.

Quero boas fotos venham elas de onde vierem.

Há coisas que doem, mas o que tem de ser feito, tem de ser.

Luiz Carvalho

Coordenador-geral de fotografia do EXPRESSO