Siga-nos

Perfil

Expresso

Emprego e Carreira

Fracasso garantido!

É senso comum referir que para ser empreendedor é preciso ter perfil. É, igualmente, senso comum dizer que nem todos os empreendedores são empresários. A muitos falta a atitude e a motivação para passar à etapa seguinte. A outras falta de facto a aptidão não só para criar, mas sobretudo para gerir! 

 

Não vou utilizar este "post" para partilhar os "10 passos rumo à criação de uma empresa", nem as "fórmulas simples de sucesso empresarial". Vou antes mostrar-lhe o que fazer para conduzir de forma simples e célere a rua empresa ao FRACASSO!

 

10 Regras de Gestão para o Fracasso Garantido!

 

1ª - Você+Você+Você e Só Você!

O centro da sua empresa é a sua secretária. O mundo pára quando você não está porque você é único e insubstítuivel. "Delegar" é palavra que não consta no seu dicionário e a sua secretária é o cérebro da empresa. Você deve ficar sentado atrás dela o dia todo e esperar que os outros venham ter consigo. Afinal quem é que manda?

 

2º - Comunicação, para que te quero?

Só o chefe precisa de saber o que se passa na empresa. Os seus funcionários não precisam de saber os detalhes técnicos e quanto mais você estiver próximo deles, estiver disponível e acessível a compreender os seus anseios, menos eles trabalham.

 

3º - Funcionários "escova"

Quando colocar um anúncio de recrutamento deve referir como condição preferencial: "recrutam-se colaboradores com experiência em dar graxa". Na sua empresa você só vai querer funcionários que fazem o que você manda, sem questionarem.

 

4º - Funcionário? O que importa?

O funcionário ocupa o último lugar na linha de importância na empresa. Benefícios são coisa que você nunca ouviu falar. Quanto mais importância dá a quem trabalha para si, mais problemas terá!

 

5º O cliente

Preocupar-se em dar resposta aos anseios dos clientes é pura tolice e tempo perdido. Quem tem razão não é o cliente é você! A menos que ambos estejam de acordo. Faça o que lhe apetecer e não se preocupe com o cliente. 

 

6º Ocupação permanente

Numa empresa não há tempos mortos, nem ociosos. Se o ritmo de trabalho diminuir, ocupe os seus colaboradores em actividades paralelas como inventários de economato. A produtividade sobe se a escolha for entre produzir ou contar folhas de papel.

 

7º Banir o elogio

Quem disse que tem de elogiar o trabalho dos seus colaboradores? Isso são modernices. A repreensão constante funciona muito melhor.

 

8º Salários

Fixe-se nos "mínimos olímpicos". Corte com tudo e nem queira ouvir a palavra "incentivos".

 

9º À lei da "bala"

Numa empresa como a sua, não há tempo a perder com resolução de conflitos. O melhor é ignorá-los e deixar a confusão para os outros.

 

10º Ambiente de trabalho ideal

Tensão é a palavra chave. Num ambiente hostil ninguém terá duvidas de que é você quem manda, é a si que têm de obedecer. Aplique punições imediatas a quem não cumprir!



Revê-se nisto? Então talvez seja hora de mudar!



Cátia Mateus, jornalista



Visite aqui o expressoemprego.pt