Siga-nos

Perfil

Expresso

Americano Expresso

A vida íntima dos republicanos

Dentro do Partido Republicano, mais do que no Democrata, os valores familiares são assunto sério: podem ser o melhor aliado ou o pior pesadelo de um candidato. Rudy Giuliani tinha obrigação de o saber. O ex-Mayor de Nova Iorque habituou-se a ver a sua vida familiar ser alvo de atenções, sobretudo quando deixou a sua segunda mulher e se juntou a Judi, actual companheira.

 

Logo no momento em que anunciou que pretendia ser candidato presidencial, Rudolph Giuliani começou a preparar o terreno para se proteger de invasões à sua privacidade. Mas os média deram sinais de estar interessados em perceber qual o peso de Judith Nathan na campanha de um dos mais fortes nomes do Partido Republicano:

 

 

Esta semana, Rudy Giuliani pediu aos jornalistas para não interferirem na relação que tem com os filhos, Caroline e Andrew. Reconhecendo que os laços de ligação aos seus filhos não são os mais sólidos, o candidato explicou que a atenção mediática sobre o problema não é a melhor forma de o resolver. E apressou-se a dizer que essas dificuldades de relacionamento nada têm a ver com a sua relação com Judi: "Ela é uma excelente esposa e madrasta".

 

Rudy terá de se desfazer destas questões para poder começar a falar das ideias que quer levar para a Casa Branca. E esperar que George W. Bush não coloque mais dificuldades aos candidatos republicanos, com casos como o de Lewis Libby Jr. - um assessor da actual administração, esta semana condenado por ter mentido a agentes do FBI que investigavam a fuga de informação sobre a identidade de uma agente da CIA..

 

Ricardo Jorge Pinto,

coordenador da redacção do Expresso no Porto