Siga-nos

Perfil

Expresso

A Tempo e a Desmodo

Gaste menos em flores, sr. Engenheiro

A maneira como o Estado gasta dinheiro chega a ser ofensiva: o Palácio de São Bento vai gastar 63 mil euros em flores. Isto dá 58 euros por dia em flores. Seja menos vaidoso, sr. Engenheiro.

Henrique Raposo (www.expresso.pt)

I. Em França, os palácios dos ministérios já têm flores de plástico. O protocolo francês reagiu à crise, e adaptou-se. No Reino Unido, o novo governo cortou nos motoristas para os ministros. Sim, no Reino Unido, os ministros têm de mexer as perninhas para chegar ao seu lugar de trabalho. Acham que estas medidas seriam possíveis em Portugal? Não. Ao que parece, os motoristas continuam em alta no gabinete do primeiro-ministro. E, por ajuste directo, a secretaria de estado do conselho de ministros assinou um contrato de fornecimento e manutenção de arranjos de flores no Palácio de São Bento no valor de 63 mil euros.

II. Estes são exemplos quase anedóticos do desrespeito da administração pública pela sociedade que paga impostos. As pessoas que pensaram neste contrato floral têm noção da situação do país? Esta gente vive no mesmo país que eu? Por que não pensaram numa solução francesa (as tais flores de plástico)? E o pior é que a administração pública está pejada de casos e exemplos destes. O Estado vive à margem do país.