Siga-nos

Perfil

Expresso

Na pobreza somos todos iguais

É uma grande notícia: a raça está a perder espaço para a classe, ou seja, o veneno do politicamente correcto (a divisão da sociedade entre tribos étnicas) está a perder gás para a preocupação com a pobreza. Na pobreza somos todos iguais. Há dias falei aqui do voto hispânico e negro em Trump. Muitos negros e hispânicos têm votado de acordo com a classe (o desemprego negro e hispânico nunca esteve tão baixo) e não de acordo com a cor da pele. E agora temos esta nova vaga de mulheres democratas que me parece mais focada nas preocupações económicas e menos na fanfarra étnica do politicamente correta.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para descarregar as edições para leitura offline)