Siga-nos

Perfil

Expresso

Lourenço

Segundo me dizem, o “Jornal de Angola” apelidou-me em tempos de “porco tuga”, alegando que eu odiava Angola e os angolanos. Não. O meu problema não é com Angola, um país cuja história se cruza mais vezes com a minha vida do que muitas províncias portuguesas. Histórias de Angola (e Moçambique) são mais comuns na minha memória do que histórias sobre Viseu ou Viana. O meu problema era com o poder excessivo de uma família em particular e com a corrupção que parecia generalizada; era ver senhoras angolanas a comprar joias de milhares em Lisboa e ver pelas reportagens do “New York Times” e da SIC (nunca da RTP) que Angola era o pior país do mundo para crianças.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido