Siga-nos

Perfil

Expresso

Bataclan, Londres, Munique, Nice, etc., etc.

Lemos e ouvimos a história todos os dias no guião que todos os jornalistas de todas as redações têm à frente como um teleponto: vivemos uma era de ascensão de nacionalismo e populismos, porque forças nefastas acordaram no caixão da história europeia; julgávamos que estas forças estavam mortas, mas, afinal, estavam só num cochilo. Não era um caixão, era só um baú. Por vezes, o guião é assim vago, não oferecendo grandes considerações sobre as causas. Fica-se com a ideia de que a Europa estava destinada a regressar aos anos 30. Fica-se com a ideia de que a causa é apenas a intrínseca perversidade do homem branco ou europeu. Outros lá dizem que o nacionalismo é uma reação às emigrações pós-colapso do Médio Oriente. Se a primeira e vaga explicação abole o tempo, esta segunda explicação faz uma escolha seletiva e desonesta da cronologia. Onde fica o Bataclan?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido