Siga-nos

Perfil

Expresso

A (futura) proibição de “Os Lusíadas”

Com décadas de atraso na cronologia do politicamente correcto, a esquerda portuguesa lá descobriu que os portugueses foram grandes esclavagistas. Ainda há uns anos, o tema era a “lusofonia”, ideia nascida de uma falácia: o caráter especial do nosso colonialismo. E aqui convém frisar que o moderno nacionalismo português (e a sua associação ao colonialismo) é uma invenção da esquerda. Já leram o Eduardo Lourenço dos anos 50, 60 ou mesmo 70? Não têm memória do colonialismo dos republicanos? O caráter colonialista e/ou africanista da nossa esquerda contribuiu para a perpetuação até hoje da ideia de que Portugal foi um colonizador especial, terno, porreiro - uma ideia recorrente nos capitães de Abril, para dar outro exemplo.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)