Siga-nos

Perfil

Expresso

Camus, o coração de Ozil

O filme “Longe dos Homens”, de David Oelhoffen, é baseado num conto de Camus. Inevitavelmente, esta história argelina de 1954 ecoa no nosso tempo, pois lida com a questão das duplas identidades, das migrações E da incapacidade para se compreender que uma pessoa pode ser alemã e turca ao mesmo tempo, como Ozil, o jogador agora odiado na Alemanha apesar de já ter sido odiado na Turquia. Os nacionalismos, as políticas de identidade e o culto das “comunidades” estão a destruir a ideia de chão comum entre homens – até na bola.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)