Siga-nos

Perfil

Expresso

A Tempo e a Desmodo

Os americanos podem ser muito tontos

Um civil americano andava a tentar matar Bin Laden nas montanhas do Paquistão. Este senhor deve ser um daqueles milhões de americanos que leva "Jack Bauer" a sério.

Henrique Raposo (www.expresso.pt)

I. Há dias, o Economist tinha uma peça que revelava, na perfeição, o "ar do tempo" da direita americana: um número exorbitante de americanos leva a série "24" a sério. Aquilo que é uma caricatura da acção dos serviços secretos é levado a sério por milhões e milhões de americanos (i.e., a audiência da "Fox"). Eis um exemplo de como os americanos podem ser muito tontinhos. Milhões e milhões de americanos ignoram a realidade internacional, pois vivem - literalmente - dentro daquela bolha ficcionada criada pelas suas televisões.

II. O senhor que andava a tentar matar Bin Laden (o nome do aventureiro: Gary Faulkner) deve ter visto a série "24" demasiadas vezes. Mais: este senhor representa, de forma cómica, o fechamento mental de boa parte da direita americana, que evoluiu para posições de um dogmatismo pouco recomendável. Não por acaso, os meus instintos dizem-me que, neste momento, Obama é mais de "direita" (i.e, céptico, realista, etc.) do que boa parte dos conservadores americanos, sobretudo no que diz respeito à política externa.