Siga-nos

Perfil

Expresso

O Expresso esta semana

Fome em Setúbal: 30 anos depois

As notícias recentes sobre o aumento do preço dos alimentos e as consequências no dia-a-dia dos portugueses voltaram a colocar a questão da fome e da pobreza na ordem do dia. Tendo em conta que uma das situações mais traumáticas e que mais ficou na memória do país foi, a este respeito, a fome que na década de 80 atingiu a Península de Setúbal, o Expresso foi revisitar os mesmos locais e ouvir os protagonistas de então, com especial destaque para D. Manuel Martins, na altura bispo de Setúbal.

30 anos depois, verifica-se que o tecido produtivo mudou, mas que a região continua a registar vários antigos e novos focos de pobreza. Uma pobreza que, desta vez, é menos "visível" pelo facto de ser mais envergonhada. Então como agora, D. Manuel Martins não só volta a insurgir-se contra a inacção dos vários poderes no que diz respeito à fome e à pobreza. Em relação à Igreja Católica, indigna-se com o seu silêncio, acusando-a de ter perdido "a capacidade de sujar as mãos", de "acreditar mais no Belmiro de Azevedo e outros" e de andar "pendurada em dependências". Quanto ao actual rumo do país, considera, por exemplo, que a nova lei do trabalho é uma "grande agressão aos direitos da pessoa humana".