Siga-nos

Perfil

Autárquicas 2017

Autárquicas 2017

Sondagem no Porto. Rui Moreira à beira da maioria absoluta e PS sobe

Candidato independente reforça em 1,6% pontos percentuais a votação de há quatro anos, mas a fasquia mínima de sete vereadores para governar sozinho ainda não está segura. Manuel Pizarro sobe 8 pontos em relação a 2013 e o PSD prepara-se para ser o grande derrotado da noite eleitoral de domingo

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Rui Moreira estaria à beira da maioria absoluta, se as autárquicas fossem disputadas esta sexta-feira. A confirmar-se as projeções da Eurosondagem para a SIC/Expresso, o movimento independente 'Rui Moreira, Porto, o Nosso Partido' venceria de novo o candidato socialista, que regista 30,8% das intenções de voto, contra os 22,6 de 2013.

A dúvida até ao fecho das urnas é se Rui Moreira elegerá seis vereadores, como há quatro anos, ou sete, o número de mandatos mínimo para prescindir de acordos pós-eleitorais, como o que firmou há quatro anos com Manuel Pizarro, ou a entrega de um pelouro à oposição. Na reta final da campanha, o cenário não se afigura fácil perante a intransigência de Pizarro, que avisa que nem ele nem os seus vereadores aceitarão futuras funções executivas.

Igualmente inamovível a arranjos de governação com Rui Moreira está Álvaro Almeida, que jura se manterá firme como vereador da oposição. Resta saber se o PSD conseguirá sequer ter mais do que um vereador na Câmara do Porto face aos projetados 11% de votos, registo que antecipa uma derrota histórica do PSD no Porto e uma noite de facas longas nas hostes laranjas da Distrital e a nível nacional.

Para evitar uma eventual maioria de bloqueio, a candidatura independente optou a dois dias do fim de campanha por afinar o discurso, apelando a uma maioria absoluta.

A CDU com 6,9% dos votos ficará abaixo dos 7,3 de 2013, mas Ilda Figueiredo assegura o habitual mandato do partido na Câmara do Porto. O João Teixeira Lopes eleva para os 5,4% os votos do Bloco de Esquerda, subindo mais de dois pontos percentuais o resultado das últimas autárquicas (3,6%).

Ficha técnica

Estudo de Opinião efetuado pela Eurosondagem S.A. para o Expresso e SIC, dias 24, 25 e 26 de Setembro de 2017. Entrevistas telefónicas, realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados. O universo é a população com 18 anos ou mais, residente no Concelho do Porto, e habitando em lares com telefone da rede fixa. Foram efetuadas 836 tentativas de entrevistas e, destas, 111 (13,3%) não aceitaram colaborar no Estudo de Opinião. Foram validadas 725 entrevistas. A escolha do lar foi aleatória nas listas telefónicas e o entrevistado, em cada agregado familiar, o elemento que fez anos há menos tempo, e desta forma aleatória resultou, em termos de sexo, (Feminino – 51,2%; Masculino – 48,8%), e no que concerne à faixa etária, (dos 18 aos 30 anos – 17,2%; dos 31 aos 59 – 50,6%; com 60 anos ou mais – 32,2%). O erro máximo da Amostra é de 3,63%, para um grau de probabilidade de 95,0%.