Siga-nos

Perfil

Expresso

Lusofonia

Empresas portuguesas contratadas para construção de pontes e estradas

Pontes, estradas e obras de reabilitação vão estar a cargo de empresas portuguesas como a Mota-Engil, Soares da Costa ou grupo Espírito Santo.

A decisão foi tomada pelo Governo de Luanda e divulgada pelo Conselho de Ministros. São perto de sete, as empresas que vão construir algumas infraestruturas necessárias ao país. A reabilitação de troços da estrada Cabassango-Pove e Pove-Lucala Zenze, na província de Cabinda, num total de 36 quilómetros, ficará a cargo da Multiples Espírito Santo Services.

A obra que ligará as duas localidades na província de Cabinda e que demorará perto de um ano e meio a ser construída, envolverá serviços de levantamento topográfico e a elaboração de um projecto de engenharia.

Outra obra em que Portugal também estará envolvido é a empreitada da construção da via rápida que irá unir Luanda e Viana. Uma construção imprescindível para aliviar o tráfego entre a capital angolana e este município limítrofe, agora ainda mais complicado, depois da devastação do temporal da semana passada.

O Governo de José Eduardo dos Santos atribuiu ainda a construção de duas pontes, uma sobre o rio Catumbela na estrada que liga Benguela ao Lobito e uma outra sobre o rio Cuanza, entre Cabala e Muxima. As duas empreitadas deverão estar concluídas entre os 15 e os 18 meses.