Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Xanana ameaça instaurar estado de sítio

Face à continuação da onda de distúrbios e criminalidade, que se continua a verificar em Timor-Leste, o Presidente Xanana Gusmão ameaça decretar o estado de sítio.
 

O Presidente de Timor-Leste, Xanana Gusmão, ameaçou hoje instaurar o estado de sítio no país "caso medidas normais não sejam suficientes para aliviar a pressão criminal actualmente existentes".

Numa declaração ao país, Xanana Gusmão considerou "o país está a assistir a uma certa anarquia e a uma falta de vontade de certos segmentos da sociedade em contribuir para a estabilização do país".

"Não se pode permitir que se continue a perder bens e vidas e que os cidadãos continuem a viver num clima de insegurança", sublinhou.
O ministro dos Negócios Estrangeiros português, Luís Amado, considerou hoje, em Bruxelas, que a situação em Timor-Leste está "sob controlo", mas tenciona falar com o seu congénere da Austrália para avaliar a possibilidade de uma "intervenção conjunta" em Timor-Leste.

A Embaixada portuguesa aconselhou ontem a comunidade portuguesa a permanecer em casa. Pela segunda noite consecutiva, a normalidade de Díli foi rompida por incidentes em vários bairros, com ruas bloqueadas, algumas viaturas queimadas e várias casas destruídas.

O major rebelde Alfredo Reinado continua em fuga