Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Violência pós-eleitoral na Zâmbia

Centenas de partidários do opositor Michael Sata saíram à rua para saquear lojas e incendiar carros.

O presidente Levy Mwanawasa lidera os resultados parciais das eleições presidenciais de quinta-feira, na Zâmbia, mas o seu principal adversário, Michael Sata, está convencido de que é o grande vencedor.

No domingo, centenas de partidários de Sata, vindos dos bairros de lata à volta de Lusaca, saíram à rua, erguendo barricadas, incendiando carros e saqueando lojas e edifícios governamentais.

Segundo os resultados parciais, divulgados pela Comissão Eleitoral da Zâmbia (CEZ) quando estavam escrutinados os votos de 135 dos 150 distritos do país, o actual presidente obteve 43% dos votos, Michael Sata, líder da Frente Patriótica (FP), 27 % e Hakainde Hichilema 26 %. Mwanawasa e Sata apelaram à calma, convidando os seus apoiantes a aguardar os resultados finais.

Sata acusou as autoridades de tentarem “intimidar” a população, após o envio de tropas para o bairro de Mavutu, principal bastião da oposição.
“Ganhei esta eleição. Esperem pelos resultados de Lusaca, Copperbelt, Norte e Luapula", afirmou o líder da FP à imprensa.

Numa mensagem à nação, Mwanawasa apelou “à Igreja, aos sindicatos, à sociedade civil e aos zambianos amantes da paz a condenarem as acções ilegais de alguns partidos”.