Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Uma investigação fundamental

O prémio Nobel da Química do ano 2006 foi atribuido ao Professor Roger D. Kornberg pelo trabalho realizado sobre os mecanimos que presidem à transcrição de genes em eucariontes. A transcrição constitui um processo bastante complexo que serve para codificar a informação genética contida no DNA em RNA. Na realidade, há cerca de 30 anos, após a elucidação do controlo transcricional em procariontes, os cientistas voltaram a sua atenção para as células eucariontes com a finalidade de estudarem estes mesmos mecanismos. Questões tais como saber como é que tantos genes contidos no DNA são transcritos num determinado tipo de célula e numa fase específica do desenvolvimento têm sido alvo de muitos estudos. Sequências específicas dos genes são reconhecidas por proteínas entre as quais a enzima RNA polimerase II que é essencialmente responsável pela síntese do RNA mensageiro, o qual possui a informação genética para a síntese de proteínas. Para além disso muitas proteínas são necessárias ao desempenho da RNA polimerase II.

O Professor Kornberg, um cientista da Universidade de Stanford contribuiu ao longo da sua carreira para o desvendar dos mecanimos subjacentes não só à transcrição propriamente dita mas também aos mecanismos que a regulam. Um dos níveis de complexidade da transcrição reside também no facto de que o DNA se encontra enrolado em associação com proteínas, as histonas, cujos complexos DNA e proteínas são designados por nucleossomas. Compreende-se que para que as proteínas envolvidas directamente na transcrição acedam ao DNA será necessário que localmente o DNA se desenrole. A contribuição do Professor Kornberg nesta área foi também muito importante, através da descoberta de um complexo multiproteico também ele envolvido na regulação da transcrição, que designou por mediador e que existe apenas em células eucariontes. Este foi um dos conceitos por ele introduzido. Ao mesmo tempo que o Professor Kornberg estudava os mecanimso bioquímicos e moleculares da transcrição foi desenvolvendo um trabalho estrutural que o ajudou a compreender a dinâmica destes processos.

Todo o trabalho por ele desenvolvido situa-se no âmbito da investigação que designamos por fundamental. As inúmeras doenças tais como a Xeroderma pigmentosa, o Sindroma da Cockayne (CS) e a forma fotossensível da Trocodistrofia (TTD) que estão associadas a mutações nas proteínas da maquinaria transcricional são a confirmação que a descoberta de compononentes destes complexos têm sido e serão um desafio para o qual o trabalho do professor Kornberg muito contribuiu.

 

Claudina Rodrigues-Pousada

Professora catedrática ITQB/UNL