Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Um príncipe que demorou 40 anos a nascer

Os japoneses estão a celebrar o muito aguardado nascimento de um príncipe herdeiro. A princesa Kiko deu quarta-feira à luz um rapaz, resolvendo o problema da sucessão ao trono nipónico.

Os jornais japoneses estão a esgotar edições especiais, as televisões fazem coberturas noticiosas exaustivas sobre o acontecimento. Os japoneses querem saber tudo sobre o nascimento do filho da princesa Kiko ocorrido quarta-feira. Há quarenta anos que se aguardava um nascimento de um rapaz na família imperial japonesa.

O bebé nasceu de cesariana e pesa 2,558 quilos, vindo assegurar a sucessão dentro da família imperial, numa altura em que eram já muitas as pressões para que o sistema patrilinear fosse revisto, de modo a que também as mulheres pudessem ser entronizadas. O Governo preparava-se mesmo para apresentar uma revisão da lei, que data de 1947, quando foi anunciada que a princesa Kiko estava grávida de um rapaz.

Para além de um problema político, a questão da sucessão poderia mesmo vir a causar um sério abalo à economia nipónica.

O actual imperador Akihito tem dois filhos – o príncipe herdeiro Naruhito e o príncipe Akishino (pai do bebé ontem nascido) – mas estes só tinham até aqui filhas, colocando um problema quanto à sucessão.

Apesar de, desde a Segunda Guerra Mundial, o Imperador do Japão ter visto os seus poderes consideravelmente reduzidos, continua a ser uma figura com grande força simbólica para a generalidade dos japoneses que ontem celebraram o nascimento do novo príncipe.