Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Um alto-comissário com história

Formado em Medicina, pai de quatro filhos e ex-director de vários órgãos de comunicação social, Rui Marques é, aos 43 anos, o rosto do Alto-Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas.

Natural de Lisboa, Rui Marques tem 43 anos é casado e pai de quatro filhos. É licenciado em Medicina e mestre em Ciências da Comunicação e Industrias Culturais, título que tirou na Universidade Católica.

O percurso profissional levou-o até ao mundo da Comunicação Social, onde foi director adjunto da TVI, director de programas do canal 1 e RFM, director do grupo Forum e director-geral da Terravista AS.

Rui Marques esteve nas primeiras páginas dos jornais em 1992 pela iniciativa Lusitânia Expresso. Uma acção cujo objectivo passava por levar jovens a bordo de um navio até Timor-Leste, onde colocariam flores nas sepulturas das vítimas da repressão indonésia. O barco foi impedido de entrar nas águas territoriais de Timor por vasos de guerra indonésios e as flores acabaram por ser atiradas ao mar. Desde aí que o actual alto-comissário se ocupa com movimentos de solidariedade social, sendo que essa ocupação vai desde a participação no seio da ONG Leigos para o Desenvolvimento, até à direcção do Banco Alimentar Contra a Fome.

Em 2002 entra para a equipa do ACIME com o cargo de alto-comissário adjunto para a Imigração e Minorias Étnicas e em 2005 torna-se o seu principal representante.