Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Ucrânia declara-se neutra face a blocos militares

Aprovada lei que estipula o estatudo de neutralidade do país face a blocos  militares, o que impede a adesão da Ucrânia à NATO, um dos objectivos prioritários do ex-presidente Victor Iuschenko.

A Rada Suprema (Parlamento) da Ucrânia aprovou hoje a Lei de bases da política interna e externa do país, estipulando o estatuto de neutralidade da Ucrânia face a blocos militares.

As autoridades anteriores colocavam a adesão à NATO como um objetivo prioritário do país, mas esta lei destrói todas as iniciativas do ex-presidente Victor Iuschenko nesse sentido.

A lei foi aprovada por 253 dos 450 deputados do Parlamento ucraniano.

Segundo o projeto-lei, apresentado pelo Presidente Victor Ianukovitch, a Ucrânia está interessada numa "participação plena nos sistemas pan-europeu e regional de segurança coletiva e na adesão à União Europeia, mantendo relações de boa vizinhança com o parceiro estratégico, a Federação da Rússia, e com outros países da Comunidade de Estados Independentes e do mundo".