Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

TVI: Comissão de inquérito prolonga trabalhos por quatro semanas

O presidente da comissão de inquérito adiantou que José Sócrates vai enviar as respostas ao questionário na próxima segunda feira.

A comissão de inquérito à atuação do Governo na tentativa de compra da TVI vai prolongar-se por mais quatro semanas, até ao dia 11 de junho, anunciou hoje o presidente, Mota Amaral.

Em declarações aos jornalistas no final da reunião de coordenadores, Mota Amaral afirmou que o prazo adicional, que poderá não ser esgotado, visa dar tempo para apreciar os documentos que chegaram e outros que ainda  não foram enviados à comissão, analisar as respostas do primeiro ministro às 74 perguntas dos deputados e elaborar o relatório.

O prazo de funcionamento da comissão terminava na próxima segunda feira. O presidente da comissão de inquérito adiantou que o primeiro ministro, José Sócrates, vai enviar as respostas ao questionário na próxima segunda feira, dia 17.

Reunião para analisar respostas

No dia seguinte, terça feira, haverá uma reunião da comissão  para analisar as respostas.

A segunda inquirição ao presidente da comissão executiva da Portugal Telecom, Zeinal Bava, pedida pelo PCP, deverá realizar-se na próxima semana, disse.

Quanto ao dois envelopes enviados pela Comarca do Baixo Vouga, contém "resumos de transcrições de escutas" do processo Face Oculta, mas só o PSD e o PCP os vão consultar.

Escutas fechadas à chave

Os resumos das escutas "estão fechados à chave" e poderão ser consultados pelos deputados da comissão de inquérito mediante marcação de hora.

A comissão de inquérito à atuação do Governo na tentativa de compra da TVI visa "se o Governo, direta ou indiretamente, interveio na operação conducente à compra da TVI e, se o fez, de que modo e com que objetivos".

A alínea b do documento fixa ainda que o inquérito pretende "apurar se o senhor primeiro ministro disse a verdade ao Parlamento, na sessão plenária de 24 de junho de 2009", quando disse não ter sido informado da operação.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.