Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Tusk derrotou o conservador Kaczynski

Os liberais polacos da Plataforma Cívica são os grandes vencedores das eleições de domingo.

O liberal polaco Donald Tusk, da Plataforma Cívica, é o grande vencedor das eleições parlamentares que domingo tiveram lugar, tendo derrotado o Partido Direito e Justiça, do anterior primeiro-ministro, Jaroslaw Kacynski. A Plataforma Cívica contava com 41,2%, o que corresponde a 205 dos 460 assentos da câmara baixa do parlamento, contra 32,2%, 166 lugares, do Partido Direito e Justiça, quando estavam contados 73, 7% dos votos.

Em terceiro lugar surge a Aliança de centro-esquerda, apadrinhada pelo ex-Presidente, Alexander Kwasniewski. A Plataforma Cívica pode obter a maioria se se coligar ao seu habitual parceiro, o Partido dos Camponeses, que surge com 9,2%, 36 lugares.

As eleições de ontem contaram com uma taxa de participação dos eleitores de 52,6%, a mais alta registada numa eleição parlamentar polaca desde a queda do comunismo. A democracia polaca tem sido marcada por uma constante alternância política.

A vitória da Plataforma Cívica representa uma aproximação do país às posições da União Europeia, nomeadamente à Carta dos Direitos Fundamentais, em relação à qual o dirigente liberal Jacek Saryusz-Wloski anunciou que o futuro executivo irá aderir, revendo assim a posição do anterior Governo.

Donald Tusk já proclamou vitória e Jaroslaw Kaczynski reconheceu o desaire, desejando "as maiores felicidades" ao adversário.

Com a derrota os gémeos conservadores deixam de estar à frente da liderança do país. O Presidente Lech Kaczynski, irmão do primeiro-ministro agora derrotado, irá continuar no cargo até 2010. Os gémeos Kaczynski, de 58 anos, são filhos de estrelas de cinema e começaram por se destacar politicamente como activistas do Solidariedade, a central sindical que ajudou a derrubar o comunismo em 1989.