Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Tribunal alarga período de transição para quatro meses

O período de transição da menor Esmeralda Porto do casal que a acolheu para o pai biológico, que deveria terminar no final do ano, será assim alargado.

O Tribunal da Relação de Coimbra estabeleceu esta quarta-feira um prazo de 120 dias para a transição da menor Esmeralda Porto do casal que a acolheu para o pai biológico, disse fonte judicial.

No despacho, que deverá ser publicado esta tarde na Internet na página daquele Tribunal, os juízes desembargadores alargam assim o período de transição da menor que deveria terminar no final do ano.

Segundo a mesma fonte judicial, a decisão refere que será o Tribunal de Torres Novas a fazer a gestão do processo de transição da menor, podendo mesmo estabelecer um regime de visitas e contactos com o casal Luís Gomes e Adelina Lagarto, à semelhança do que também irá ser feito em relação à mãe, Aidida Porto.

No entanto, a guarda de facto da criança caberá a Baltazar Nunes, o pai biológico que há vários anos disputa nos tribunais a custódia da filha.