Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Trabalhadores da Transportes Sul do Tejo em greve de 48 horas

A paralisação inicia-se amanhã contra o congelamento de salários e o aumento de impostos. Clique para visitar o dossiê Aumento de impostos

Os trabalhadores da rodoviária Transportes Sul do Tejo (TST) vão iniciar segunda feira uma greve de 48 horas, em protesto contra o congelamento de salários e contra o aumento de impostos.

Clique para aceder ao índice do DOSSIÊ AUMENTO DE IMPOSTOS

Em declarações à Lusa, o coordenador da delegação de Setúbal do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Transportes Rodoviários e Urbanos, Eduardo Travassos, afirmou que "esta é uma greve a dobrar".

"Já cumprimos quatro greves de 24 horas este ano. Esta vai duplicar o tempo em que os trabalhadores param para dar força ao protesto contra os salários indignos para alguém com tanta responsabilidade, e contra os preços elevadíssimos que a TST pratica, desrespeitando o direito das pessoas à mobilidade", acrescentou.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.