Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Sócrates é "socialista de meia-tigela", diz Santana Lopes

Pedro Santana Lopes acusa José Sócrates de não ter sensibilidade social. E classifica-o de "socialista de meia-tigela".

O candidato à presidência do PSD Pedro Santana Lopes classificou hoje José Sócrates como um "socialista de meia-tigela" e acusou-o de falta de sensibilidade social para com as situações de fome que se registam em Portugal.

"Este socialista ´de meia-tigela` - perdoem-me a expressão mas é mesmo assim - tirou as reformas, tirou o emprego, castigou os mais fracos e anda todo contente e ainda se ri quando eu lhe digo que há pessoas com fome no País, como aconteceu esta semana na Assembleia da República", disse o candidato à liderança dos sociais-democratas num comício de campanha em Monte Gordo.

Falando perante cerca de três centenas de pessoas no parque de merendas daquela vila algarvia, Santana Lopes acusou o primeiro-ministro de nada fazer perante as "situações chocantes" relacionadas com as necessidades das pessoas.

"Ainda esta semana me diziam num bairro de Lisboa que a panela da sopa já voltou de novo a circular de janela da cozinha para janela da cozinha, para dar de comer a quem está a passar pior", disse.

Comparação com Espanha 

Em contraste com o que considerou ser a inércia do Governo português, Santana Lopes invocou o caso espanhol, cujo governo recentemente "se reuniu com os bancos, os credores e os notários para alargar os prazos das hipotecas e ver o que se pode fazer para que as pessoas paguem um pouco menos em cada mês".

"Temos o direito a ter tanto como os que estão aqui à nossa volta", disse o candidato, aduzindo às "fugas" da Espanha, Grécia e dos países do Leste europeu e sustentando que "Portugal tem que os apanhar".

Para tal, contestou as políticas restritivas e defendeu um abaixamento de impostos, que possibilite a "libertação de recursos" para o investimento das empresas.

A intervenção decorreu na primeira de três visitas que o candidato à presidência do PSD está a fazer hoje a concelhos algarvios, numa jornada que o levará ainda a Albufeira e Portimão.