Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Sete raptores em prisão preventiva

Juiz do Tribunal do Seixal decretou medida de coacção mais grave para sete dos 11 detidos pela PJ. (Veja link para vídeo com imagens em exclusivo sobre traficantes presos por traficantes)

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Jornalista de Sociedade

O núcleo duro do grupo que prendeu cinco homens durante três dias ficou em prisão preventiva. Os onze detidos pela PJ na Operação cárcere privado foram ouvidos até às duas da manhã no tribunal do Seixal.

O juiz aplicou a medida de coacção mais severa para os detidos suspeitos de organizarem e executarem o rapto de cinco homens ligados ao tráfico de droga que foram fechados em celas improvisadas numa cave da Quinta da Princesa, na margem Sul do Tejo. Os onze suspeitos foram detidos na quarta-feira.

O caso remonta a 2006 quando um negócio de tráfico de droga correu mal. Os compradores ficaram a arder com €300 mil que avançaram para comprar droga e vingaram-se nos intermediários. O autor da banhada, um romeno de cadastro limpo, fugiu com o dinheiro e está desaparecido há dois anos.

Traficantes prendem traficantes

Leia mais na edição de hoje do Expresso em banca, ou clique aqui para ler na versão e-paper (pdf inteligente para assinantes, disponível a partir das 00h01 de sábado)