Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Scolari confiante

«Acreditem! Confiem que os jogadores vão fazer o seu melhor» afirmou Scolari na conferência de imprensa ontem de manhã. O seleccionador acredita nos seus pupilos: «Eles querem estar entre os quatro primeiros»

Confiante e ao mesmo tempo realista, enigmático e por vezes brincalhão, assim se revelou Luís Felipe Scolari na conferência de imprensa ontem de manhã, em Marienfeld, na véspera do Portugal-Inglaterra dos quartos-de-final do Mundial-2006 de futebol.

A selecção já está em Essen, arredores de Gelsenkirchen, para onde viajou ontem à tarde, estando o jogo marcado para as 17h, com transmissão em directo na SIC.

O seleccionador nacional mostrou toda a sua confiança quando lhe foi solicitada uma mensagem dirigida para Portugal: «Acreditem! Confiem que os jogadores vão fazer o seu melhor. Amanhã vão estar outra vez imbuídos desse espírito e precisamos de pensamento positivo. É assim que poderemos dar o passo que todos desejamos», lançou de pronto.

Foi também realista quando disse que nada mais podia cobrar aos jogadores depois de atingida esta fase da prova. «Eles sabem que este é um dos jogos mais importantes do futebol português e querem estar entre os quatro primeiros. Mas o que eu podia cobrar já cobrei. Não posso, não devo e não vou exigir nada mais. Se não eliminarmos a Inglaterra é porque eles foram melhores», afirmou.

Quando questionado sobre a tranquilidade dos seus sonos, voltou a fazer soltar gargalhadas: «Eu para dormir não pago imposto. Durmo em qualquer lado e de qualquer jeito. Até aqui mesmo. A única coisa aqui que me faz acordar é o sino da igreja, que toca todos os dias entre as 7h50 e as 8h. Mas espero, eu e todos, continuar a acordar a essa hora pelo menos até dia 8 de Julho», lançou bem disposto, como que a querer passar para o exterior a imagem da grande tranquilidade que se sente em todo o grupo por si orientado.

Num dos mais longos contactos com os «media» desde que chegou à Alemanha, o treinador brasileiro esteve também em muito bom plano no modo como abordou e caracterizou toda a pressão que tem envolvido este Portugal-Inglaterra. «Espero que seja um grande jogo de futebol entre duas grandes equipas, com 'fair-play', amizade e carinho. E espero ainda que fora de campo sejam todos vencedores, ganhe quem ganhar. É isso que eu, o Eriksson e os jogadores querem. Um grande jogo num grande ambiente!», disse com convicção, lançando água na fervura dos últimos dias. Debruçando-se mais detalhadamente sobre o adversário, insistiu que «está tudo mais do que estudado e trabalhado», frisando logo a seguir que «no futebol, às vezes, são os pequenos detalhes inesperados que decidem os jogos».

Em caso de poder festejar o triunfo e assim atingir as meias-finais, Scolari disse: «será um dos três maiores feitos da minha carreira desportiva».