Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Saramago, Lobo Antunes e Agualusa seleccionados

Vinte e cinco obras concorrem ao prémio instituído pela Universidade de Rochester, nos EUA. O nome do vencedor será conhecido a 19 de Fevereiro de 2009.

Maria Luiza Rolim

Quatro autores de língua portuguesa - José Eduardo Agualusa, António Lobo Antunes, José Saramago e o brasileiro Rubem Fonseca - estão nomeados para o Prémio 'Melhor livro de ficção publicado nos EUA em 2008'. A distinção, a única que premeia obras literárias e não autores, é atribuída anualmente pela Universidade de Rochester.

Os dez finalistas vão ser anunciados no dia 27 de Janeiro de 2009, sendo escolhidos por um júri pelo valor do título em causa e, também, pela qualidade da tradução.

Os melhores do ano

Esta é a 2ª edição do prémio, que foi concebido devido à quase inexistência, até então, de títulos de autores estrangeiros nas tradicionais listas dos melhores livros do ano divulgadas nos Estados Unidos da América.

José Saramago concorre com 'Death With Interruptions/As Intermitências da Morte'; António Lobo Antunes com 'What Can I Do When Everything's on Fire'; José Eduardo Agualusa com 'The Book of Chameleons/O Vendedor de Passados'; e Rubem Fonseca com 'The Taker and Other Stories', curtas histórias que retratam a vida urbana no Rio de Janeiro.

Essas obras de língua portuguesa disputam o prémio com outros 21 títulos seleccionados, de diversos autores, entre os quais dois livros do escritor chileno Roberto Bolaño (falecido há cinco anos, que se tornou 'best-seller' nos EUA), '2666' e 'Nazi Literature in the Americas', traduzidos do espanhol.

'O Vendedor de Passados', o filme

Romancista, contista, poeta e jornalista, José Eduardo Agualusa tem, pela primeira vez, um livro publicado por uma editora americana (Simon & Schster), com tradução de Daniel Hann. O original, 'O Vendedor de Passados', é uma publicação da Dom Quixote.

Mas se 'The Book of Chameleons' vencer o prémio da Universidade de Rochester, ou pelo menos ficar entre os dez finalistas, esta não será a sua única distinção. O livro ganhou o prémio do jornal 'Independent' para 'Melhor ficção estrangeira em 2008' e está traduzido para doze línguas.

'O Vendedor de Passados' está a ser adaptado ao cinema pelo realizador brasileiro Lula Buarque de Holanda, da Conspiração Filmes (Rio de Janeiro), com o actor Lázaro Ramos no papel principal.

José Eduardo Agualusa conta ao Expresso como se sente com o sucesso do seu livro nos EUA e diz que o título em inglês - 'The Book of Chameleons' - mereceu reparos da crítica:

"Tenho tido imensa sorte com as críticas. Na verdade, o livro está a merecer mais atenção da crítica americana do que teve em Portugal. Recebeu excelentes críticas na 'Time Out' de Nova Iorque, no 'Los Angeles Times', etc. E críticas bem feitas, não resenhas apressadas, como infelizmente acontece cada vez mais em Portugal."

"Há livros excelentes nesta lista. Outra coisa que importa referir é a importância da língua portuguesa - com quatro autores! Os outros três autores de língua portuguesa, Saramago, Lobo Antunes e Rubem Fonseca foram todos galardoados com o Prémio Camões. Lobo Antunes e Rubem Fonseca estão entre os meus escritores favoritos".

"O livro em inglês tem um título que mereceu reparos da crítica - inclusive de um crítico inglês chamado Lizard! - porque nem toda a gente entende que o camaleão referido no título não é o narrador (uma osga) e sim os homens transformados pelo Vendedor de Passados, ele sim, um domador de camaleões (era outro dos títulos propostos por mim). Mas enfim, quando um Lizard contesta isto, explicando as diferenças entre osgas e camaleões, é porque cometemos um erro. Trata-se de uma opinião autorizada."

"Eu gosto do livro. Modéstia à parte, acho-o um bom romance, sólido e preciso, com muita ironia e algum drama. É um bom retrato da Angola actual e uma reflexão sobre as armadilhas da memória e da identidade".