Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Retomadas buscas para encontrar homem desaparecido no rio Sado

Uma embarcação de recreio colidiu ontem com a ponte do IC1 sobre o rio Sado, em Alcácer do Sal.

A Capitania do porto de Setúbal retomou hoje de manhã as buscas para encontrar um homem desaparecido ontem, após a colisão de uma embarcação de recreio com a ponte do IC1 sobre o rio Sado, em Alcácer do Sal.

A autoridade marítima iniciou as buscas ao amanhecer e tem no local equipas de mergulhadores da Polícia Marítima e da Marinha, mas as condições de visibilidade e segurança nas águas do Sado são muito reduzidas.

"Tenho os meios no local para os utilizar se for necessário, mas só em locais em que haja garantias de segurança", disse à Lusa o comandante Duarte Cantiga, capitão do porto de Setúbal,

Duarte Cantiga referiu ainda que uma equipa da autoridade marítima permaneceu no local durante toda a noite e que mantém em aberto a possibilidade de recorrer a meios aéreos para auxiliarem as operações de busca.

Autarquia admite falha mecânica

Na sequência da colisão do galeão Pinto Luísa, da Câmara de Alcácer do Sal com a ponte do IC1 ao final da tarde de ontem, alguns dos 48 ocupantes lançaram-se à água com receio de serem atingidos pelo mastro, que se partiu.

Todos chegaram à margem, por meios próprios ou com a ajuda da embarcação onde seguiam viagem, mas um deles, do sexo masculino, continua dado como desaparecido.

A câmara municipal de Alcácer do Sal já anunciou que vai abrir um inquérito interno para apurar as circunstâncias em que ocorreu o acidente.

A autarquia admite, no entanto, que na origem da colisão poderá estar estado uma "falha mecânica" aliada "à forte corrente e ao vento que se fazia sentir" no rio Sado.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.