Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

PSD vai analisar faltas dos deputados

30 deputados do PSD faltaram à votação da proposta de suspensão da avaliação dos professores

Alberto Frias

O PSD vai reunir reunir a direcção do seu grupo parlamentar para analisar as faltas dos deputados às votações de sexta-feira.l

O líder parlamentar do PSD, Paulo Rangel, anunciou hoje que convocou reuniões da direcção da bancada social-democrata e do grupo parlamentar para analisar as faltas às votações de sexta-feira e definir as consequências da situação.

"O nosso procedimento é institucional. Vamos reunir os órgãos internos, o próprio grupo parlamentar, para apreciarmos a situação e no fundo definirmos o enquadramento e as consequências desta situação", declarou Paulo Rangel à agência Lusa.

"Convocámos uma reunião do grupo parlamentar para quinta-feira e uma reunião da direcção para quarta-feira", precisou o líder parlamentar do PSD.

Nas votações de sexta-feira poderia ter sido aprovado um projecto do CDS-PP que recomendava ao Governo a suspensão da avaliação dos professores, não fossem as ausências de deputados da oposição.

Faltaram à votação 35 deputados da oposição. No PSD registaram-se as ausências de 30 dos 75 deputados, às quais se somaram três deputados do CDS-PP ausentes, um do PCP e outro dos Verdes.

"Este assunto tem de ser levado aos órgãos próprios e analisado nos órgãos próprios", defendeu Paulo Rangel.

Respondendo a quem exige uma lista dos deputados faltosos, o líder parlamentar do PSD assinalou que "as faltas são públicas".

"As faltas são públicas. Não faz sentido estar a distribuí-las. As próprias votações são públicas. Não há acto mais público do que uma votação na Assembleia da República", sublinhou Rangel.