Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Protestos contra portagens nas SCUT entopem A29

O movimento antiportagens na A29 (SCUT da Costa da Prata) recusou hoje, em Gaia, a circulação paga naquela via, mesmo que se aplique idêntica medida noutras regiões do país

O movimento antiportagens na A29 (SCUT da Costa da Prata) recusou hoje, em Coimbrões, Gaia, a circulação paga naquela via, mesmo que se aplique idêntica medida noutras regiões do país.     "Não há aqui alternativas. Por isso, não podemos aceitar o pagamento de portagem. Além disso, a A29 não é uma autoestrada, mas uma via rápida", sustentou o responsável daquele movimento, José Ferreira.     Miguel Bento, outro dos elementos do movimento, considerou que a introdução da circulação paga na A29 "irá agravar a sinistralidade na estrada nacional 109, entretanto convertida em via urbana".     "A dita alternativa é a EN 109, que será um poço de problemas e um foco de acidentes graves, uma vez que está transformada, em boa parte, numa via urbana", salientou.      Por isso, sublinhou, "a alternativa é ficar em casa e não trabalhar, o que contribuirá para agravar ainda mais o quadro social de uma região já muito afetada pelo desemprego".  

Marcha lenta entre Gaia e Ovar 

Os dois responsáveis, daquele movimento de cidadãos contra portagens nas SCUT, falavam à agência Lusa momentos antes de se iniciar, em Coimbrões, uma marcha lenta de protesto ao longo do traçado da A29 entre Gaia e Ovar.   As viaturas participantes, que cerca das 17:45 eram algumas dezenas, estavam a concentrar-se nas imediações do Gaiashoping.     "A multiplicação de protestos há-de ter o seu efeito", friwsou Alberto Jorge, 64 anos, um dos participantes no desfile de protesto.   

"Até só utilizo a A29 esporadicamente, mas não posso deixar de estar solidário com todos os que a usam", acrescentou.     Com a marcha lenta de hoje na A29 (autoestrada da Costa da Prata) - que começou às 18:10 em Coimbrões no meio de um grande engarrafamento - os utentes de três SCUT nortenhas começam uma nova ronda de protestos contra a introdução de portagens.   

Quarta feira há mais protestos 

Quarta feira, é a vez dos utentes se concentrarem e desfilarem na A41/A42 (SCUT do Grande Porto), estando a última marcha programada para a SCUT Norte Litoral (A28) no dia 2 de junho.      As comissões de utentes prometem manter os protestos até que o Governo recue na decisão de portajar aquelas três SCUT - autoestradas até agora sem custos para o utilizador, a partir de 01 de julho.       Estas comissões alegam ser uma "injustiça" o Governo avançar com a introdução de portagens nas três SCUT, uma vez que se localizam numa região que vive uma crise económica e social "mais profunda que a média do país".      *** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.