Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Professora posa para Playboy e choca Mirandela

A Câmara de Mirandela promete tomar uma decisão sobre a professora que posou para a Playboy dentro de uma semana.

A Câmara de Mirandela vai analisar o caso da professora do 1º. Ciclo do Ensino Básico que posou nua para a Playboy e promete tomar uma decisão no prazo "máximo" de uma semana, disse à Agência Lusa o presidente José Silvano.

Uma professora de 25 anos do concelho de Mirandela é a protagonista de uma produção ousada para a revista Playboy, em que contracena nua com outra mulher, uma situação relevada hoje pela imprensa nacional e que está a gerar muita polémica no concelho transmontano.

Alertada para a situação por parte do Agrupamento de Escolas de Torre de Dona Chama, onde a docente é responsável pelas Actividades Extra Curriculares (AEC), a autarquia presidida por José Silvano vai averiguar o "alarme social" provocado pelo caso e promete uma tomada de decisão no "prazo máximo de uma semana".

Hipótese de transferência

A contratação dos professores das AEC é da responsabilidade do município.

Hoje à tarde, segundo o autarca, reúnem responsáveis pelo Ministério da Educação, do Agrupamento de Escolas e os encarregados de educação.

José Silvano referiu que a funcionária em causa pode vir a ser transferida para um outro serviço onde não tenha contacto com os alunos, estando ainda em cima da mesa a possibilidade de vir a ser excluída das AEC, sendo que, segundo frisou, o seu contrato termina a 30 de junho.

Sem querer comentar o trabalho da docente, o autarca apenas acrescentou que as "as pessoas têm que ser responsáveis pelos atos que praticam e quando trabalham em determinados cargos".

Por causa da professora, a revista Playboy esgotou há três semanas em Mirandela, os alunos trocaram fotografias por telemóvel e até fotocópias e os pais ficaram preocupados.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.