Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Principais portos estão totalmente parados

Começou hoje a greve por tempo indeterminado dos pescadores e armadores portugueses devido aumento do preço do gasóleo. Segundo a associação do sector nos principais portos a adesão é total.

Os principais portos de pesca estão parados a 100 por cento devido à greve no sector das pescas e o único peixe fresco comercializado em Portugal é de quinta-feira, disse à Lusa fonte da Associação dos Armadores das Pescas Industriais (ADAPI).

Os pescadores e armadores portugueses iniciaram às 00h00 de hoje uma greve por tempo indeterminado devido ao aumento do preço do gasóleo, juntando-se aos sectores pesqueiros de Espanha, Itália e França.

Em declarações à agência Lusa o líder da ADAPI, António Miguel Cunha, disse que a paralisação é de 100 por cento nas principais lotas, nomeadamente Matosinhos, Aveiro, Sesimbra, Portimão, Peniche, Quarteira e Olhão.

De acordo com este dirigente, os comerciantes não vão ter onde se abastecer, garantindo que o único peixe fresco foi vendido quinta-feira.

"À medida que o tempo avançar e nos afastarmos de quinta-feira vai deixando de existir peixe fresco", disse António Miguel Cunha.