Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Primeiro-ministro japonês demite-se

O Primeiro-ministro japonês de centro-esquerda, Yukio Hatoyama, anunciou hoje oficialmente a sua demissão , após menos de nove meses no poder.

Durante uma reunião dos principais responsáveis do Partido Democrata do Japão (PDJ), Hatoyama pediu também a demissão do secretário-geral do partido, Ichiro Ozawa.

"Demito-me e pedi igualmente ao Ozawa para se demitir", declarou o chefe de governo.

"Desde as eleições, tentei mudar a política no Japão, centrando a minha acção nas pessoas", justificou Hatoyama, em conferência de imprensa. No entanto, reconheceu que os seus esforços não deram frutos e que as pessoas deixaram de o ouvir.

Sucessão discutida sexta-feira

O PDJ vai reunir na sexta-feira para nomear o sucessor de Hatoyama, que será oficialmente primeiro-ministro depois de ser votado no parlamento no início da próxima semana.

O vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Naoto Kan, e o ministro dos Negócios Estrangeiros, Katsuya Okada, são alguns nomes na linha de sucessão do primeiro-ministro demissionário.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.