Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Prazer sem limites na FIL

Lutas na lama, cenas de fetichismo e sadomasoquismo, «shows» eróticos e «striptease». Aí está mais uma edição do Salão Internacional Erótico de Lisboa, a partir de hoje, na FIL, no Parque das Nações.

DOIS anos depois, o Salão Internacional Erótico de Lisboa regressa hoje ao Pavilhão 1 da FIL. A «zona swing» e as lutas na lama prometem aliciar mesmo os espíritos mais conservadores, desafiando homens e mulheres a experimentar novas sensações.

Cenas de fetichismo e sadomasoquismo, «shows» eróticos e «striptease», são outras atracções do certame, que arrancou hoje, às 14h, e pode ser visitado até às 22h de domingo.

O concurso nacional de «strippers» vai levar a palco, no sábado, mulheres portuguesas que queiram prestar provas na arte da sedução. O júri do concurso avalia, entre outras coisas, o guarda-roupa, a música escolhida e a coreografia.

Os visitantes que quiserem despir-se de preconceitos, podem deixar-se fotografar numa cama com as estrelas porno, beber «shots» da boca dos actores e actrizes da indústria pornográfica e participar activamente nos diversos «shows» da feira.

À semelhança do ano anterior, não haverá sexo ao vivo (a lei portuguesa não o permite), mas o ambiente promete aquecer quando a actriz espanhola Sónia Baby tentar bater um recorde mundial, ao retirar da vagina uma corrente metálica com 20 metros de comprimento.

Neste espaço dedicado inteiramente à indústria do sexo também não faltam uma exposição de arte, um congresso de webmasters (hoje, entre as 14h30 e as 18h) e debates sobre o tema da sexualidade e o VIH Sida.