Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Portugal combate tráfico de material radioactivo

O ministro Teixeira dos Santos e o secretário da Energia norte-americano, Samuel Bodman, formalizam na próxima segunda-feira a adesão do Porto de Lisboa a um projecto de luta contra a entrada no país de material radioactivo e nuclear.

Portugal vai aderir à "Megaports", um projecto norte-americano de combate ao tráfico de materiais radiológicos e nucleares utilizados no fabrico de armas de destruição em massa.

A adesão de Portugal a esta iniciativa é formalizada na próxima segunda-feira através da assinatura de um acordo pelo ministro de Estado e das Finanças, Teixeira dos Santos, e pelo secretário da Energia dos Estados Unidos da América (EUA), Samuel W. Bodman.

A iniciativa "Megaports" implica a instalação de equipamentos para detecção de radiações nos contentores movimentos no Porto de Lisboa, que assim passa a ter o estatuto de "porto seguro".

Portugal junta-se à Holanda, Bélgica, Espanha, Reino Unido e Grécia, os países da União Europeia que já aderiram ao projecto. Além dos ganhos em termos de segurança do património e dos cidadãos, Portugal passa a beneficiar também de um tratamento mais célere, por parte das alfândegas norte-americanas, dos contentores expedidos a partir do Porto de Lisboa.

Dos EUA virá todo o equipamento e Portugal ficará obrigado a identificar e controlar os contentores que forem detectados com níveis de radiação anormais e, posteriormente, a passar toda essa informação para as autoridades americanas.