Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Pedro Duarte bate com a porta

Críticas a Rui Rio obriga comissão política concelhia a demitir-se em bloco, alegando que não quer criar instabilidade.

O líder da concelhia do PSD-Porto, Pedro Duarte, vai apresentar a demissão hoje à noite, durante um plenário de militantes.

Na semana passada, numa entrevista ao "Jornal de Notícias", Pedro Duarte afirmou que não escolheria Rui Rio para candidato à Câmara do Porto, se as eleições se realizassem agora. O líder do PSD-Porto considerava que o autarca poderia fazer mais e melhor e apontava críticas a algumas opções políticas de Rio, nomeadamente a recusa em dar subsídios para a área da Cultura.

A sua declaração caiu como uma bomba junto da Câmara e do partido, sendo lida como uma desautorização política a Rui Rio. Logo de seguida, Marques Mendes telefonou a Rui Rio, demonstrando-lhe a solidariedade da direcção nacional do PSD.

Esta semana, Pedro Duarte considerou que deixara de ter condições políticas para permanecer à frente da concelhia do Porto. O também vice-presidente da comissão política nacional do PSD lamenta que as suas palavras tenham sido interpretadas como uma manifestação de falta de confiança política em Rui Rio. "Mas percebo que essa leitura tenha sido feita", disse ao EXPRESSO Pedro Duarte, mas explicando que apenas quis dizer que Rio poderá melhorar o seu desempenho nos próximos três anos de mandato.

Assim, Pedro Duarte demite-se e com ele cai toda a comissão política concelhia, que subscreve um comunicado em que diz que não quer ser "um foco de instabilidade ou perturbação".