Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Pedófilo procurado pela Internet encontrado na Tailândia

O alegado pedófilo cuja fotografia foi divulgada recentemente pela Interpol, através da Internet, foi identificado como sendo professor de inglês na Coreia do Sul, encontrando-se actualmente na Tailândia.

Maria Luiza Rolim

Informações dadas por cidadãos anónimos permitiram à Interpol localizar o pedófilo suspeito de vários crimes de abuso sexual contra menores. Trata-se de um professor de inglês, que reside na Coreia do Sul, anunciou esta tarde a organização, que tem sede em Lyon (França).

Os investigadores, que ainda não o detiveram, também já sabem também o nome do pedófilo, a sua nacionalidade, a data de nascimento e o número do seu passaporte, bem como o seu local de trabalho, actual e anterior, dados que a Interpol, por enquanto prefere não revelar.

Imagens captadas por uma câmara de vídeo no dia 11 deste mês, mostram o suspeito no aeroporto de Seul, antes de seguir num voo com destino à Tailândia, onde está a ser procurado pela polícia local e pela Interpol.

Recorde-se que no passado dia 7 - e após esgotadas as tentativas de localizar o pedófilo - esta polícia internacional pôs em seu site a fotografia do suspeito de abusos sexuais de menores, crimes que terão sido cometidos em vários países, contra várias crianças, em especial asiáticas.

De acordo com a Interpol, o próprio pedófilo teria feito circular pela Internet imagens suas, de conteúdo sexual, com menores, que foram alteradas digitalmente, por ele ou por algum cúmplice, para camuflar a sua cara. No entanto, especialistas da polícia alemã, em colaboração com a Interpol, conseguiram reverter as imagens e, assim, reconstituir o retrato original. Foram essas imagens, além das captadas pelas câmaras de vídeo do aeroporto de Seul, que foram divulgadas no site da Interpol, contribuindo, assim, para a sua localização.