Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Pai da outra criança afetada na troca de medicamentos também avança com processo

O pai da outra criança que continua internada devido às consequências de uma troca de medicamentos, no Hospital Garcia de Orta, também tenciona avançar com um processo judicial.

O pai da outra criança que continua internada devido às consequências de uma troca de medicamentos, no Hospital Garcia de Orta (Almada), confirmou à Lusa que a sua intenção também é avançar com um processo judicial.

Samuel Lima, pai da criança de três anos que foi afetada com a troca de medicamentos, que lhe provocou queimaduras, referiu que pretende avançar com um processo judicial para apurar responsabilidades.

"A minha intenção é essa, de avançar com o processo judicial. Têm que ser apuradas responsabilidades, é uma situação demasiado grave para passar em branco", afirmou, em declarações à Lusa.

"Ainda não tenho advogado" 

"Ainda não tenho advogado. Tenho estado ocupado entre o trabalho e o hospital e assim que tiver mais tempo vou avançar com essa situação", acrescentou.   Em relação ao estado de saúde do seu filho, Samuel Lima afirmou que o mesmo apresenta melhorias.    "Ele tem estado melhor e está estável. Tem ainda alguma dor quando pretende fazer algumas necessidades, mas existe a perspetiva de poder sair ainda hoje dos cuidados intensivos. Segundo nos informaram, no que toca aos intestinos está a evoluir bem, as outras queimaduras, caso do esófago, precisam de mais tempo para dar uma resposta concreta", referiu.    João Henriques, o pai da criança de 18 meses que também está internada, afirmou à Lusa ter contactado a sua advogada para avançar com um processo judicial.    "Já contactei a advogada e vou avançar com um processo porque alguém terá de ser responsabilizado pelo aconteceu, ou a médica ou o hospital Garcia de Orta", disse. 

Relatório do acidente será entregue amanhã 

João Henriques referiu também esperar um relatório do acidente, que lhe deverá ser entregue na segunda feira.    Fonte hospitalar informou a Lusa que o corpo clínico do hospital vai reunir-se na segunda feira de manhã para reavaliar o estado de saúde das duas crianças.    À Lusa, a mesma fonte afirmou que o estado das duas crianças "continua estável" e que na tarde de segunda feira deverá ser divulgada nova informação clínica à comunicação social.    Quanto à possibilidade avançada de uma das crianças ficar com uma lesão devido ao acidente, a fonte referiu ser "prematuro" avançar com essa informação.   *** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico *** 

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.