Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Organização satisfeita com o protesto

Na Avenida dos Aliados, no Porto, o trânsito está normalizado depois do protesto de hoje à tarde contra as portagens nas SCUT

O trânsito da Avenida dos Aliados, Porto, voltou ao normal ao final da tarde de hoje, depois de algumas centenas de veículos se terem manifestado contra a introdução de portagens em três SCUT do Norte e Centro.



Cerca das 18:30 foi dada por terminada a Marcha Lenta organizada pela Comissão de Utentes do Grande Porto que prometeu não baixar os braços depois de uma manifestação que "cumpriu largamente os objectivos", disse um dos representantes da comissão.



"A VCI foi bloqueada e houve apoio das populações nas bermas das estradas", realçou Valdemar Madureira, membro da Comissão de Utentes do Grande Porto, ainda que a Brigada de Trânsito não tenha verificado nenhum incidente.



Madureira deixou aos manifestantes presentes na Avenida dos Aliados a promessa de uma "reunião das comissões no próximo sábado na Póvoa onde se vão decidir quais as próximas formas de protesto".



"Parados não ficamos. Vamos continuar a dar voz ao protesto", frisou o representante da comissão, lembrando que "foram entregues mais de 61 mil assinaturas na Assembleia (da República)" contra a introdução de portagens nas auto-estradas sem custos (SCUT) do Norte Litoral, Grande Porto e Costa de Prata.



Confrontada com acusações da organização de que as autoridades teriam bloqueado o acesso dos manifestantes à cidade do Porto, um subcomissário da PSP do Porto referiu não ter conhecimento de qualquer problema.



"Só não chegou quem não quis", frisou o sub-comissário Ferreira à Lusa depois de explicar que as grades visíveis no local serviam para garantir a segurança da viatura da PSP que se encontrava estacionada numa das faixas de acesso à Avenida dos Aliados.